Muitas grávidas sofrem de ansiedade e depressão

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Muitas grávidas sofrem de ansiedade e depressão

Mensagem  estreladomar em Qua Ago 27, 2008 3:59 pm

Sentimentos podem prejudicar a mãe e o bebé
Apesar de ser comum as grávidas sentirem-se ansiosas e deprimidas, estes sentimentos poderão ter consequências sérias para a mãe e o bebé, conclui um estudo realizado na Universidade de Hong Kong e publicado no jornal “Obstetrics & Gynecology”.

O estudo em causa teve por objectivo estimar a prevalência e percurso da anisedade e depressão pré-natal, factores de risco em cada etapa e a relação entre ansiedade e depressão pré-natal e os mesmos sentimentos registados no pós-parto.

Para isso, foram analisadas 257 mulheres no decurso da sua gravidez em quatro fases distintas: primeiro trimestre, segundo trimestre, terceiro trimestre e seis semanas após o parto. A equipa de cientistas verificou que mais de metade (54 por cento) e mais de um terço (37.1 por cento) das mulheres apresentaram sintomas de ansiedade e depressão, respectivamente, em, pelo menos, uma das fases da gravidez. O estudo indicou também que a ansiedade prevalece sobre a depressão em todas as fases, o que significa que mais mulheres sofrem de ansiedade do que de depressão durante a gravidez..Ambas as condições não apresentam, no entanto, um percurso contínuo, ou seja, tanto a ansiedade como a depressão são mais frequentes e severas no primeiro e terceiro trimestres.

Em relação aos factores de risco, sofrer de ansiedade e depressão pré-natal aumenta o risco de a mulher vir a sofrer também das mesmas condições no pós-parto, pelo que os especialistas referem que se devem tratar estes problemas, para impedir que surjam também depois de o bebé nascer. As mulheres mais jovens e as que têm um historial de consumo de bebidas alcoólicas estão também em maior risco de desenvolverem estas duas perturbações da saúde mental.

Dar mais atenção aos sinais no pré-parto

Antoinette Lee, da Universidade de Hong Kong, explica que «os problemas de saúde mental no período pós-parto têm suscitado e recebido muita atenção por parte dos especislistas na última década». Contudo, as questões relacionadas com a saúde mental no período que antecede o nascimento do bebé tem sido alvo de muito menos atenção. «O nosso estudo mostra que a ansiedade e a depressão durante a gravidez não deveria ser negligenciada, uma vez que ambas as condições estão fortemente associadas à depressão pós-parto», explica Lee. A taxa não é nada de descurar, até porque, diz o estudo, entre 12 a 17 por cento das mulheres analisadas sofreram de ansiedade e depressão em váras fases da gravidez. «Tanto a ansiedade como a depressão pós-natal verificam-se mais, e de forma mais intensa, no primeiro e tercerio trimestres. Os níveis diminuem a meio da gravidez, mas aumentam outra vez no final. Contudo, os dados também indicam que novos casos podem surgir em qualquer fase da gravidez, pelo que os médicos devem assegura-se da saúde mental das grávidas em todas as etapas», refere Lee.
avatar
estreladomar

Mensagens : 62
Data de inscrição : 27/08/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum